terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Suspeitos de matar empresário são encontrados esquartejados no Piauí

Uma investigação apura se os assassinatos aconteceram em Miguel Alves-PI ou Buriti-MA

suspeitos












Corpos dos dois presidiários raptados da delegacia da cidade de Buriti, na madrugada de domingo, dia 14, foram encontrados ontem, dia 15, esquartejados e já em avançado estado de decomposição, dentro de uma lagoa conhecida como Pitombeira, na cidade de Miguel Alves, a 110 km ao Norte de Teresina.

De acordo com informações do delegado da Polícia Civil do Piauí, Paulo Nogueira, responsável pelo caso, existe uma investigação, para apurar se os assassinatos aconteceram em Miguel Alves-PI ou Buriti-MA.

Sabino Neto Cardoso dos Santos e Leonardo Vieira Silva, conhecido por “Cafuringa” são suspeitos de matar o empresário Kalleu Torres de 26 anos, na Terça-Feira de Carnaval, dia 09.

O Rapto

Um casal chegou à delegacia para registrar boletim de ocorrência de um possível roubo de moto na tentativa de ter acesso à Delegacia de Polícia (Depol). O Plantonista então informou que eles deveriam procurar a Polícia Militar (PM) para relatar o roubo.

Aproximadamente 20 minutos depois, o casal volta a Depol com um homem, apresentado como sendo o suspeito de roubar a moto, insistindo ao carcereiro, que o colocasse em uma cela.

Com toda insistência, o carcereiro resolver prender o então suspeito. Momento em que o trio sacou as armas e rendeu o plantonista, que foi torturado psicologicamente até informar o nome dos suspeitos da morte do empresário.

Eles forçaram o carcereiro a soltar Sabino Neto Cardoso dos Santos e Leonardo Vieira Silva que foram resgatados algemados nos pés e nas mãos.

O assassinato do empresário

Kaleu Torres foi morto após derrubar, acidentalmente, uma garrafa de bebida de um grupo de pessoas durante o carnaval da cidade. O que gerou um tumulto. Kalleu foi perseguido e esfaqueado violentamente.

O serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser chamado, mas o jovem não resistiu e morreu no local.


Por  profº. Gilvan

Nenhum comentário:

Postar um comentário